Início Institucional Pesquisa Membros Disciplinas Seleção Contato

Disciplinas



DISCIPLINAS POR LINHA

DISCIPLINAS POR SEMESTRE



Eventos


Calendário Acadêmico 2017/1


DISCIPLINAS POR LINHA DE PESQUISA
PIE00043 - Arquivo e testemunho III: o problema da linguagem

A-   A  A+

Súmula:

Este seminário faz parte dos estudos desenvolvidos pelo grupo de pesquisa Corpo, Arte e Clínica nos modos de trabalhar e subjetivar que atua junto ao Acervo da Oficina de Criatividade do HPSP e contempla estudos específicos relacionados às pesquisas em curso por parte de doutorandos, mestrandos, estudantes de iniciação científica e de extensão, além de profissionais pesquisadores. Neste semestre, a problematização a ser estudada refere-se, ainda, ao tema do arquivo e testemunho e suas relações com a questão da linguagem. Nossa continuidade na temática prende-se ao instigante real que nos confronta diariamente: nossa relação de pesquisa com A Oficina de Criatividade do HPSP e seus derivados ramos como o Acervo de Obras e o Atelier de Escrita. Trata-se de um arquivo que, como montanha interminável, construída no dia a dia, resulta na acumulação de gestos expressivos, quer escritos, quer pintados e bordados, à espera de testemunhos que lhes confiram sentidos outros. Pesquisadores são tratados, aqui, como, testemunhas por seu esforço de dizer o que ainda resta a dizer daquilo que está sendo produzido e guardado nos arquivos da cidade e da loucura. Enquanto arquivistas, guarda-se e armazena-se jazidas do passado. Enquanto testemunhas, arrebenta-se, na linguagem, os sentidos presos nos restos do que ainda não foi enunciado. Pesquisa de novos arquivistas, voltados para a história do presente, projetando devires de uma comunidade por vir. Nesta edição Arquivo e Testemunho III, o seminário buscará cercar a questão do testemunho, problematizando-o como o discurso em ato e também como parte da resistência dos sujeitos no sentido de produzir uma outra história de seu trauma. Para tanto, reuniremos textos de diversos autores como Agamben, Foucault, Deleuze, Eugénia Vilela, Márcio Seligman-Silva e Jeanne Marie Gagnebin e de outros que giram em torno de tal problemática. Interessa-nos colocar em análise não somente a formação discursiva de nosso tempo, mas as possibilidades enunciativas de testemunho que emergem dos elementos de sua imanência. Cartas, obras plásticas, documentários, textos escritos, vozes em performance forjam um plano cinzento, um plano do arquivo que se abre a outras potências da modulação discursiva tomada como testemunho.

Objetivos:
O objetivo deste seminário é dar prosseguimento aos estudos realizados pelo grupo de pesquisa Corpo, Arte e Clínica que tem como campo empírico as vidas e obras guardadas no Acervo da Oficina de Criatividade do HPSP. Através do estudo de textos e análise de produções cinematográficas documentais, o participante será instigado a pensar possibilidades de pesquisa diante de processos criativos já instaurados, análise esta direcionada à sua própria pesquisa em graduação ou pós-graduação.

Programa (conteúdo):
Postulados da lingüística e o problema da expressão;
O testemunho e o problema da linguagem
Experiência e testemunho
Um modo de dizer o que resta da experiência


Bibliografia sugerida:

AGAMBEM, Giorgio. A linguagem e a morte: um seminário sobre o lugar da negatividade. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2006

________________. Infância e História: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005.

_______________. O que que resta de Auschwitz: o arquivo e a testemunha. São Paulo: Boitempo, 2008.

______________. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

______________. O que o contemporâneo? E outros ensaios. Chapecó/SC: Argos, 2009.

ALMEIDA, Júlia. Estudos deleuzeanos da linguagem. Campinas/SP: Editora Unicamp, 2003.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas, vol. 1. Magia e Técnica; Arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BLANCHOT, Maurice. A conversa infinita: a experiência limite. São Paulo: Escuta, 2007.

__________________. O livro por vir. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

DELEUZE, G. Foucault. 2ed. São Paulo:Brasiliense, 1998.

______. Crítica e Clínica.São Paulo: Ed. 34, 1997.

_______. Conversações. 1ed. Rio de Janeiro:Editora 34, 1992.

______. Proust e os signos. Rio: Forense-Universitária, 1987.

____. A imagem-tempo. São Paulo, Brasiliense, 2007. (cine II).

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Felix. Mil Platôs, v.2. Rio: editora 34. 1995.

DERRIDA, Jacques. Mal de Arquivo: uma impressão Freudiana. Rio: Relume-Dumará, 2011.
GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, escrever, esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006.
_____________________. Sete aulas sobre linguagem, memória e história. Rio de Janeiro: Imago, 1997.

GIL, José. A imagem nua e as pequenas percepções: estética e metafenomenologia. Lisboa: Relógio D’água, 2005.

HADDOCK-LOBO, Rafael. Derrida e o labirinto de inscrições. Porto Alegre: Zouk, 2008.

LAPOUJADE, David. O corpo que não agüenta mais. In: Lins, Daniel e Gadelha Silvio. Nistezche e Deleuze. Que pode o corpo. Rio: Relume-Dumará, 2002. p. 81-90.

LINS, Daniel (org) Nietzsche / Deleuze: imagem, literatura, educação. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

MARIANI, Bethania (org) A escrita e os escritos: reflexões em Análise do Discurso e Psicanálise. São Carlos: Claraluz, 2006.

NESTROVSKI, Arthur, SELIGMANN-SILVA, Márcio (org). Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta, 2000.

OTTE, Georg, SEDLMAYER, Sabrina, CORNELSEN, Elcio (org). Limiares e passagens em Walter Benjamin. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2010.

PUCHEU, Alberto. Nove abraços no inapreensível: filosofia e arte em Giorgio Agamben. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2008

SALGUEIRO, Wilberth (org). O testemunho na literatura: representações de genocídios, ditaduras e outras violências. Vitória: EDUFES, 2011.

SELIGMANN-SILVA, Márcio (org) Palavra e Imagem: memória e escritura. Chapecó: Argos, 2006.

SHÉRER, René. Infantis. Charles Fourier e a infância para além das crianças. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

SOUZA, Pedro de, GOMES, Daniel de Oliveira (org). Foucault com outros nomes: lugares de enunciação. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2009.

TEDESCO. Silvia Helena. Pensando a ética da Clínica das drogas: linguagem, Subjetivação e a Experiência das Drogas. Tese para o Concurso de Prof. Titular/ Niterói/UFF, 2012. Inédito.

VILELA, Eugénia. Silêncios Tangíveis. Corpo, resistência e testemunho nos espaços contemporâneos de abandono.Porto/Portugal, Edições Afrontamento, 2010.


Professor responsável: Tania Mara Galli Fonseca

Linha de pesquisa: Interfaces Digitais em Educação, Arte, Linguagem e Cognição

Natureza: Seminário Avançado

Carga horária: 45

Créditos: 3




Início |  Institucional |  Pesquisa |  Membros |  Disciplinas |  Seleção |  Contato


Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Paulo Gama, 110 - prédio 12105 - 3º andar sala 332
90040-060 - Porto Alegre (RS) - Brasil
Fone/Fax: (0xx51) 3308-3986
secretaria@pgie.ufrgs.br
Twitter: @pgieufrgs